Zumbi dos Palmares – Quem foi? Biografia completa e história resumida

As figuras históricas são importantes referências de fatos do passado, que nos ajudam a entender de alguma maneira o nosso presente. Muitas delas tiveram papel essencial na conquista de direitos humanos, pauta muito importante nos dias de hoje.

Na cultura brasileira, temos diversos exemplos dessas figuras que lutaram com a própria vida para defender seus ideais, que na maioria das vezes, diziam respeito à um grupo maior de pessoas, muitas em situações hoje impensáveis.

Um dos últimos países à abolir a escravidão, o Brasil teve muitas dessas figuras de peso na conquista de direitos. Uma delas, Zumbi dos Palmares, é celebrado até hoje pela sua luta contra a escravidão. 

Biografia Completa de Zumbi dos Palmares

Zumbi dos Palmares FotoZumbi – zumbe no dialeto africano quimbundo –  significa ”espectro”. Suas origens indicam o nascimento em 1655, e morte em 20 de novembro de 1695. 

Foi o líder quilombola mais famoso no Brasil, sendo o último do Quilombo dos Palmares, o maior território quilombola existente durante o período colonial no Brasil.

O local de nascimento de Zumbi indica a região do Alagoas, onde hoje existe o município de União dos Palmares.

Os quilombos são comunidades formadas por negros, onde ex-escravos foragidos das fazendas encontravam refúgio e se organizavam politicamente. O Quilombo dos Palmares chegou a ter o tamanho de Portugal, reunindo cerca de 30 mil pessoas. 

Zumbi nasceu livre, ou seja, não estava dentro de um contexto escravocrata. Foi capturado aos seis anos de idade e entregue ao missionário Antônio Melo. Passou a juventude auxiliando na rotina das missas e aprendendo idiomas como latim. 

Liderança

Em meados de 1678, o governo de Pernambuco ofereceu uma trégua ao longo conflito com o quilombo, oferecendo a liberdade à todos os integrantes caso eles se curvassem à Coroa Portuguesa. 

Zumbi, contrário ao então líder do quilombo, Ganga Zumba, não cedeu à oferta, virando líder em oposição aos interesses portugueses.

Sua liderança era muito bem vista pelos quilombolas, onde ele exaltava a liberdade religiosa, cultural e de vida dos negros.

Em 1694 ocorre uma invasão ao Quilombo dos Palmares, conflito no qual Zumbi sobrevive, mas é entregue pelos adversários logo em seguida.

Dois anos depois sua prisão, foi morto com outros 20 resistentes, tendo sua cabeça cortada e exposta em praça pública no Recife. Esta ação foi considerada uma resposta aos negros que consideravam Zumbi um imortal.

O Dia da Consciência Negra, existente desde 1995 e comemorado em 20 de novembro, é uma homenagem ao seu legado de resistência pela população negra e seu histórico de sofrimento e preconceito. 

História Zumbi dos Palmares

Biografia Resumida

  • Nascido na região do Alagoas, Zumbi dos Palmares foi um líder quilombola, de onde ganhou seu nome eternizado na cultura brasileira. Não nasceu como escravo, mas foi capturado e entregue à um missionário da época.
  • Durante o período que passou interno, atuou como sacerdote, auxiliando nos afazeres da igreja, e aprendendo línguas como latim. 
  • A disputa entre o Quilombo dos Palmares e a Coroa Portuguesa era antiga, e numa tentativa de trégua, onde os negros estariam sujeitos à Portugal em troca de sua suposta liberdade, Zumbi toma a frente e nega a oferta. 
  • A partir de então, se tornava o principal líder negro do país, atuando de forma intensa na defesa da liberdade e cultura dos ex-escravos da região. 
  • Anos depois, numa enrascada, foi entregue aos capangas por um antigo companheiro de luta, tendo sua cabeça cortada e exposta em praça pública, no Recife, com o objetivo de acabar com a sua fama de ‘imortal’. 

Quem foi Zumbi dos Palmares

Representação de Zumbi dos Palmares na Cultura Brasileira

Na cultura brasileira, é homenageado até hoje em filmes, músicas, séries de televisão, além de estar presente na cultura negra, que tem ganhado muito espaço na mídia nos últimos anos. 

  • Canção composta por Edu Lobo e Vinicius de Moraes e popularizada por Elis Regina.
  • Mencionado na canção “Ratamahatta”, da banda Sepultura.
  • Quilombo, 1985, filme de Carlos Diegues sobre o Quilombo dos Palmares
  • Gilberto Gil lançou um CD chamado “Z300 Anos de Zumbi”.
  • A banda de nome Chico Science & Nação Zumbi (atualmente é chamada somente de Nação Zumbi, após a morte do vocalista Chico Science).
  • Canção de Jorge Ben Jor também cantada por Caetano Veloso nos CDs Noites do Norte e Noites do Norte Ao Vivo.
  • Nome do aeroporto de Maceió, Alagoas (Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares).
  • Canção “Palmares 1999” feita por Natiruts.
  • Homenageado em 2015 pela escola de samba Fusão do Samba, de Joinville, com o enredo “A Consciência Negra Volta a Sorrir: Valeu Zumbi!”

Principais características do Zumbi

Seu nome se tornou símbolo de resistência e luta pela liberdade das pessoas negras, devido à sua intensa luta durante um dos períodos mais tristes da história brasileira.

Por ter sido perseguido ao longo de toda sua vida como líder do Quilombo dos Palmares, ganhou a fama de ser ‘imortal’, pois sobreviveu á inúmeros ataques de grupos enviados pela Coroa Portuguesa. 

Felipe Carvalho

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content