Papa Francisco – Biografia completa e Resumida, Obras e Características

O Papa é a figura central da Igreja Católica. Considerado o sucessor de Jesus na Terra, ele tem o papel de decidir os rumos da igreja, tendo grande influência no cenário político e social ao redor do mundo. Sofrendo com os efeitos das transformações sociais que vem mudando as dinâmicas políticas e culturais nos últimos tempos, a Igreja Católica vem passando por uma crise que tem chamado a atenção até mesmo dos não-fiéis. Nesse cenário, o Papa Francisco passou a ser símbolo de um possível avanço progressista dentro da Igreja Católica, e alcançou o status de figura pop. 

Confira a seguir mais informações sobre a vida de um dos Papas mais famosos dos últimos tempos. 

Biografia completa do Papa Francisco

Jorge Mario Bergolio nasceu na Argentina, em 17 de dezembro de 1936, filho de imigrantes italianos, pertencendo à uma família humilde.

Fã de futebol desde a infância, é um ávido torcedor do time argentino San Lorenzo. Jorge é o mais velho de 5 irmãos, tendo uma única irmã ainda viva. 

Os documentos sobre sua educação são controversos, mas oficialmente Jorge tem diploma técnico em química. 

Ainda durante a juventude, passou por uma cirurgia que o fez perder um dos pulmões. 

Sua jornada na igreja começa com seu namoro com Amália, sua namorada na época. Decidiu pedi-la em casamento, e se a resposta fosse negativa, se tornaria padre. Amalia aceita o pedido, mas a inquietação interna de Jorge faz com que ele decida optar em servir à Deus. 

Em 1958 ele ingressa a Companhia de Jesus, em sua decisão de servir a Deus. Cursou graduações em filosofia e teologia. Ao mesmo tempo, foi professor em colégios católicos, ensinando literatura e psicologia. 

Durante o período ditatorial na Argentina, um dos mais violentos e austeros na América Latina, buscou ajudar de maneira secreta o maior número de perseguidos políticos possível, sendo obrigado a exercer papel interno no governo. 

Em 2001, foi eleito como cardeal, sendo assim, um dos possíveis sucessores no papel de papa. 

Em 2013, após renúncia do então Papa Bento XVI, sofrendo com a intensa crise ética da Igreja e apelo por renovação vindo dos fiéis, Jorge Bergolio foi eleito Papa, adotando o nome de Francisco e sendo o primeiro jesuíta eleito ao cargo, assim como o primeiro Papa latino-americano. 

Em sua gestão, tem mantido um posicionamento ativo e favorável às reformas internas e externas, sendo constantemente elogiado pela mídia e pelos fiéis. Sem se importar com polêmicas, assumiu um papel na igreja que não recebia atenção há muito tempo. 

Confira mais detalhes da vida pessoal do Papa Francisco no documentário lançado pela Discovery disponível no YouTube:

Biografia Resumida

Jorge Bergolio, mundialmente conhecido como Papa Francisco, é um líder religioso de origem argentina. 

Filho de pais imigrantes italianos e com uma educação inserida no contexto de uma família bastante humilde, é o mais velho de outros 4 irmãos. Sua juventude não teve grandes eventos, mas desde cedo é fã de futebol.

Após um tempo namorando Amalia, ele faz uma promessa a si mesmo: pedi-la em casamento. Se a resposta fosse não, ele se tornaria um padre, tomando um rumo totalmente diferente na vida. 

Inicia sua vida religiosa na Companhia de Jesus, onde faz graduação em Filosofia e Teologia. 

Papa Francisco

A vida do Papa Francisco

Lista de obras

Não possui livros oficialmente lançados em seu nome, mas periodicamente o Papa publica cartas que indicam os próximos passos da igreja, bem como reflete sobre assuntos do mundo de interesse dos fiéis. 

Principais características do Papa

Francisco é um verdadeiro fã de futebol, torcendo para o time argentino San Lorenzo. Sua personalidade chama a atenção por ser ‘extrovertida’ para um Papa. É bastante elogiado pelo seu carisma e posicionamento frente às questões sociais importantes, tais como: 

  • Mulheres na igreja;
  • Relações homoafetivas;
  • Fome no mundo;
  • Investigação de abusos contra crianças;
  • Corrupção no Vaticano.

Seu estilo como Papa se destaca por ser uma figura pública bastante simpática, sendo comparado ao falecido João Paulo II, cuja imagem era adorada por todos. 

Devido às aparições inusitadas e quebra dos protocolos que, segundo ele, o colocam em um lugar de divindade, ele ganhou o título de ‘Papa Pop’. 

Entre as gerações mais novas, recebe elogios por defender avanços internos na igreja que dialogam com as mudanças sociais como a participação das mulheres em todos os âmbitos sociais e relações entre pessoas do mesmo sexo. 

Deixe seu Comentário

WebGo Content