Nero – Biografia Resumida, Características e História do Imperador

Nero foi um imperador romano tido como tirano, excêntrico e extravagante. Durante seu governo os cristãos foram perseguidos e assassinados, além de alguns familiares como sua mãe, meio-irmão e algumas esposas e vários outros que por serem considerados ameaçadores foram igualmente assassinadas. Por conta disso, seu nome tornou-se símbolo de tirania e poder, palavras que

O regime de terror instalado por Nero fez com que o seu governo fosse considerado um dos mais vergonhosos de Roma. No entanto, ao mesmo tempo, sua figura era querida e bem-vista por aqueles que viveram próximo. Ao longo da história, nunca foi possível afirmar se os contos sobre Nero são reais, por isso, a biografia se mescla por lendas e incertezas sobre quem foi Nero realmente.

Imperador Nero

Comparação do busto de Nero feito pelo Césares de Roma com uma escultura antiga (Foto: Césares de Roma /)

Biografia Completa de Nero

Nero nasceu em 15 de dezembro de 37 d.c com o nome de Lúcio Domício Enobarbo. Ele governou Roma de 54 d.C até 68 d.C após o seu padrasto, Claudio, falecer e conceder-lhe o trono. Quando tinha 17 anos, Nero se tornou o soberano de Roma e tinha como foco atuar pela diplomacia e pelo desenvolvimento do comércio, mantendo sempre uma boa política externa, garantindo estabilidade econômica e investimento em aspectos culturais.

Esse cenário se manteve durante a relação de Nero com seus conselheiros, entre eles sua mãe Agripina, seu tutor Sêneca e o prefeito de pretório Burro. Contudo, desavenças começaram a surgir entre todos e, aos poucos, o império de Nero começou a ser marcado por tirania e pela violência.

Comumente, Nero se sentia ameaçado tanto pelos familiares, quanto pelos componentes do senado. Por conta disso, Nero começou a perseguir as pessoas que considerava como inimigo ou que oferecessem ameaça ao seu poder.

Agripina, mãe de Nero, foi uma das pessoas tidas como conspiradora do império e, por isso, Nero ordenou a morte dela. Contudo, ela não foi a única vítima de seu projeto de poder. A história conta que ele também ordenou a execução de diversos rivais, incluindo Palas, Rubélio Plauto e Fausto Sula.

Na vida amorosa, Nero também não se comportou de forma diferente. A primeira esposa, Cláudia Otávia, foi acusada de infertilidade e, por isso, foi exilada e executada. Tempos depois Nero se casou com Pompeia Sabina e, após 3 anos, matou-a com pontapés.

Durante o governo de Nero, um dos maiores acontecimentos se deu diante do incêndio que assolou Roma. Nero foi acusado de atear fogo na cidade, mas ele passou a acusar e perseguir os cristãos por conta do incêndio.

Após essa tragédia, Nero começou a implementar e a taxar impostos a fim de reconstruir a cidade aos moldes que desejava. Essa atitude gerou revoltas e questionamentos em Roma, além de deixar os membros do senado bastante descontentes. Com isso, o senado declarou um novo governador e fez com que Nero se tornasse um inimigo público.

Com o passar do tempo, o poder de Nero foi se perdendo e acredita-se que ele acabou se suicidando por conta das circunstâncias.

Confira a reportagem sobre a vida de Nero realizado pelo programa History, disponível no YouTube:

Biografia Resumida de Nero

  • 37 d.c – Nascimento de Nero;
  • 50 d.c – Nero foi adotado por Claudio;
  • 54 d.c– Nero ascendeu ao trono;
  • 62 d.c – Começaram as tensões entre Nero e o senado;
  • 64 d.c – Nero foi acusado de incendiar Roma;
  • 68 d.c – Nero se matou.

Obras de Nero

Quem foi NeroDurante os primeiros anos do governo de Nero ele realizou diversas ações e foi considerado um bom administrador da cidade. Contudo, ao passar dos tempos esse cenário foi mudando de acordo com os interesses pessoais e comerciais de Nero.

Nero passou a ser visto como um tirano por conta das ações e atitudes que tinha contra parte da população. Ele passou a perseguir aqueles que considerava inimigos e, aos poucos, foi sendo desconsiderado pelo senado e outros membros importantes para o império naquela época.

Sendo assim, Nero não realizou grandes obras, apenas governou Roma por alguns anos de acordo com seus julgamentos.

Principais características

Todas as histórias, contos e informações sobre o governo de Nero são parcialmente duvidosas, pois não houveram fontes bibliográficas para relatar a passagem de Nero por Roma. Desse modo, a veracidade e a credibilidade dos fatos não podem ser constatadas.

Nem mesmo os historiadores conseguem afirmar quais situações podem ser levadas em consideração ou não. O passado e o império de Nero ficaram então perdidos no tempo e só restaram contos para retratar os momentos e circunstâncias vividas naquela época.

Deixe seu Comentário

WebGo Content