Max Weber – Vida e obra

Max Weber foi um sociólogo e economista alemão a favor do capitalismo. Durante sua vida e carreira desenvolveu teorias relevantes para o âmbito da sociologia da religião e ciência política. Para além, deixou obras literárias importantes como “A ética protestante e o espírito do capitalismo” e muitas outras.

Com uma vida totalmente dedicada aos estudos acadêmicos Max Weber acabou morrendo vítima de pneumonia aos 56 anos de idade. Até hoje os escritos de Weber são referências para muitos especialistas e estudiosos de diferentes áreas, especialmente a economia. Para saber mais sobre a influência desse personagem histórico acompanhe o artigo até o fim.

Vida

Nascido 21 de abril de 1864, em Erfurt, capital do estado de Turíngia, Alemanha, Maximilian Karl Emil Weber era filho do político e jurista Max Weber e Helene Fallenstein. Desde cedo a família de Weber estimulou intelectualmente ele o os irmãos.

A criação de Weber se deu diante da consolidação do Império Alemão e, com isso, ele foi testemunha da industrialização empregada no país. Para além, acompanhou a implementação de um grande Estado e a incorporação do povo à nova burocracia.

Em 1882 ingressou na Faculdade de Direito da Universidade de Heidelberg e passou a estudar sobre história, teologia e economia política. Em 1889 tornou-se Doutor em Direito e foi aí que ele começou a elaborar e a desenvolver parte de suas obras sociológicas.

No ano de 1893 Max Weber passou a lecionar em várias universidades do país, mas por volta de 1900 teve que ser afastado do cargo por conta de fortes crises depressivas. No entanto, ele aproveitou esse período para dedicar-se aos trabalhos acadêmicos e, ainda em 1905, divulgou seu primeiro grande sucesso “A Ética e o Espírito do Capitalismo”.

Após a Primeira Guerra Mundial Max Weber ganhou notória importância política, pois se tornou membro do comitê na Conferência da Paz de Paris, em 1918, como representante do governo alemão. Além disso, contribuiu com a redação da Constituição Republicana de Weimar em 1919.

Enquanto fazia o manuscrito de “Economia e Sociedade”, outro grande clássico de Max Weber, ele foi acometido pela pneumonia e acabou falecendo em 14 de junho de 1920 na cidade de Munique.

Obras

Ao longo da trajetória de vida pessoal e profissional Max Weber escreveu diversas obras a fim de demonstrar seus pensamentos, críticas, análises diante das Ciências Políticas, Religiosas e Sociais.

Entre as principais obras estão: 

  • 1889: A história das companhias comerciais na idade média
  • 1891: O direito agrário romano e sua significação para o direito público e privado
  • 1895: O Estado Nacional e a Política Econômica
  • 1904: A objetividade do conhecimento na ciência política e na ciência social
  • 1904: A ética protestante e o espírito do capitalismo
  • 1905: A situação da democracia burguesa na Rússia
  • 1905: A transição da Rússia a um regime pseudoconstitucional
  • 1906: As seitas protestantes e o espírito do capitalismo
  • 1913: Sobre algumas categorias da sociologia compreensiva
  • 1917/1920: Ensaios Reunidos de Sociologia da Religião
  • 1917: Parlamento e Governo na Alemanha reordenada
  • 1917: A ciência como vocação
  • 1918: O sentido da neutralidade axiológica nas ciências políticas e sociais
  • 1918: Conferência sobre o Socialismo
  • 1910/1922: Economia e Sociedade

Vale ressaltar que alguns livros foram divulgados pela esposa de Max Weber, Marianne Weber, após a morte do sociólogo como “Economia e Sociedade”, “A ciência como vocação” e “A política como vocação”.

Teoria

Além das diversas obras, Max Weber desenvolveu a Teoria dos Tipos Ideais onde ele argumenta que para que um sociólogo seja capaz de analisar uma situação social é fundamental que ele tenha algum parâmetro, principalmente quando se trata de generalizações. O Tipo Ideal seria o instrumento que guiaria os processos de investigações e as ações do ator.

Essa teoria serviu como método de trabalho para o que hoje chamamos de Sociologia Moderna e é centralizada, principalmente, em discussões sobre temas rigorosos. O próprio Max Weber usou essa teoria para analisar alguns conceitos da burguesia, ética protestante e do capitalismo.

Biografia Resumida

  • 1864 – nascimento de Max Weber;
  • 1882 – ingressou na faculdade de Direito;
  • 1889 – se tornou Doutor em Direito;
  • 1893 – começou a lecionar em universidade alemãs;
  • 1905 – divulgou uma das principais obras “A Ética e o Espírito do Capitalismo”;
  • 1918 – se tornou membro do comitê na Conferência da Paz de Paris;
  • 1920 – morreu vítima de pneumonia.

De modo geral Max Weber analisou os fatores que influenciam na construção de uma estrutura social ressaltando a importância dos elementos culturais e a mentalidade coletiva no desenvolvimento histórico.

Deixe seu Comentário

WebGo Content