Estácio de Sá – Biografia Resumida, Características, Principais Fatos e História

Fundador da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, Estácio de Sá foi o primeiro governador-geral da Capitania do Rio de Janeiro durante o período colonial. Lutou contra os franceses na Baía de Guanabara ao lado de seu tio, Mem de Sá.

Sua história começa em Coimbra, em Portugal, onde nasceu em 1520. Veio para terras brasileiras em 1523. Conheça mais sobre sua trajetória e saiba o que ele fez para o nosso país:

🅱️Mais Biografias para Você!

Romero Britto  

Tarsila do Amaral

Monteiro Lobato

🅱️

Quem foi Estácio de Sá

Estácio de Sá - Biografia Resumida, Características, Principais Fatos e História

Estácio de Sá nasceu em 1520 e morreu em 20 de fevereiro de 1567. Filho de Gonçalo Correia e Filipa de Sá, nasceu e passou a sua infância em Coimbra, Portugal. Estácio era sobrinho de Mem de Sá, o terceiro governador geral do Brasil.

Atuou como militar e, veio para o Brasil em 1558 junto com seu tio, Mem de Sá. Ele foi trazido para lutar para expulsar os franceses que estavam formando uma colônia na Baía da Guanabara. Em um primeiro embate, Estácio foi derrotado.

Mem de Sá o mandou de volta para Portugal pra trazer reforços. Estácio de Sá voltou para o Brasil com mais reforços em 1563, desembarcando na Bahia.

Estácio de Sá contra os franceses

Desde o início, o objetivo da vinda de Estácio de Sá para o Brasil era expulsar os franceses, deixando o solo brasileira apenas para os portugueses. A partir de 1563, com o retorno de Estácio com os reforços, a luta contra os franceses ficou ainda mais acirrada.

Um ano depois, em 1954, Estácio saiu de Salvador, na época era sede do governo geral do Brasil, para o sul do país. Ele era comandante da esquadra que ia para a baía da Guanabara para lutar contra os franceses. Contudo, nesse embate foi repelido pelos índios tamoios e ele acabou seguindo para a Capitania de São Vicente em busca de reforços.

Acabou desembarcando em Santos, onde os padres Manuel da Nóbrega e José de Anchieta conseguiram recrutar muitas pessoas para essa luta, sendo índios e mamelucos. Além deles, em 20 de janeiro de 1565 em nove canoas, juntaram-se para a guerra mais índios vindos do Espírito Santo.

🅱️Mais Biografias para Você!

Romero Britto  

Tarsila do Amaral

Monteiro Lobato

🅱️

Já na Baía da Guanabara, chegam em 1º de março de 1565. Logo Estácio de Sá já começa a construção da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, entre o Pão de Açúcar e o Morro de São João. Inclusive, foi na fortaleza de São João que Estácio ergueu as primeiras paliçadas para a luta contra os franceses.

A primeira batalha aconteceu em 6 de março de 1565, com a derrota de Estácio de Sá. A vitória só veio alguns dias depois.

Logo nos primeiros dias de 1566, o padre José de Anchieta vai para Salvador relatar a situação para o Governador Geral (e tio de Estácio), Mem de Sá. Depois de 3 meses volta com reforços. Além dele, junta-se também a esquadra o Bispo Dom Pero Leitão e o novo provincial dos jesuítas, Luís de Grã.

Em janeiro de 1567 o embate fica muito mais acirrado. E, no dia 18 de janeiro todos  os reforços chegam prontos para a batalha. No dia 20 de janeiro do mesmo ano, na Batalha de Uruçu-mirim, os portugueses finalmente expulsam os franceses do país. Entretanto, nessa mesma batalha, Estácio de Sá é ferido no olho por uma flecha envenenada. Ficou exatamente 1 mês cuidando do ferimento e, no dia 20 de fevereiro de 1567, faleceu devido a uma infecção.

São Sebastião do Rio de Janeiro: cidade fundada por Estácio de Sá

Estacio de Sá

A cidade foi fundada no dia primeiro de março de 1565, entre o Morro Cara de Cão e o Morro do Pão de Açúcar. Foi nesse local que ele começou as paliçadas de defensiva contra os franceses.

Além das artimanhas de guerra, Estácio também mandou construir um templo, a igreja de São Sebastião. Essa foi a primeira da região e foi feita de pau a pique.

Dois anos depois da expulsão dos franceses e da morte de Estácio de Sá, os portugueses passaram a expandir a cidade. Nesse local, acabou se desenvolvendo uma zona portuária e comercial. Além do crescimento da cidade, também aumentou a população.

A povoação foi para o alto do Morro do Castelo, o centro da cidade. O desenvolvimento urbano foi lento, enfrentando vários desafios no caminho.

Até 1763, a sede do Brasil colônia era em Salvador. Mas o ministro português Marquês de Pombal a transferiu para a cidade do Rio de Janeiro, a qual foi a capital do Brasil entre os anos de 1763 a 1960, quando passou a ser Brasília.

Gilmar Penter

Fotógrafo, ator e comunicador é apaixonado pelas artes e pela aventura que é a vida. Nas palavras, vê uma chance de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que vir até ele, afinal, passa muito mais tempo no mundo da lua.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content