Biografia de Carrie Fisher – Princesa Leia – Quem foi

Carrie Frances Fisher, mas conhecida somente como Carrie Fisher, foi uma atriz, produtora, escritora e roteirista norte-americana. Sua face é conhecida em todo o planeta por ter interpretado a Princesa Leia na franquia dos filmes de Star Wars.

Foram mais de 40 anos de uma carreira artística memorável e é importante conhecer um pouco do que aconteceu em sua vida.

Confira, portanto, aqui a biografia resumida de Carrie Fisher, suas atuações e curiosidades.

Biografia de Carrie Fisher

Biografia de Carrie Fisher

Carrie Fisher nasceu em 21 de outubro de 1956, na cidade de Burbank, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos. Sua vida, desde o nascimento, esteve cercada por artistas, pois seu pai – Eddie Fisher – era cantor e sua mãe – Debbie Reynolds – era atriz.

Com grande apoio da família desde criança, mesmo com a separação dos pais, Carrie começou a estudar com foco no ramo artístico.

Sua carreira de atriz se iniciou em 1973, quando Carrie contracenou com a mãe na Broadway em um musical chamado “Irene”. Porém, sua estreia oficial aconteceu com a comédia “Shampoo”, em 1975, de Hal Ashby, juntamente com Julie Christie, Goldie Hawn e Warren Beatty.

No ano de 1977, exatamente dois anos de sua estreia como atriz, Carrie Fisher começou em sua caminhada com o papel mais importante de sua carreira e que até hoje possui importância para a história do cinema: o papel da “Princesa Leia” em Star Wars (“Guerra nas Estrelas”), o primeiro filme da franquia que aborda fantasia científica de autoria do cineasta George Lucas.

Em 1978, Carrie atuou no filme Leave Yesterday Behind da TV ABC e fez se apresentou em um especial de natal de Star Wars.

 Década de 80 e 90

Biografia de Carrie Fisher

Durante a década de 1980, Carrie Fisher seguiu atuando com Star Wars – no segundo filme da série, chamado Star Wars: The Empire Strikes Back (“O Império Contra-ataca”, 1980).

No mesmo ano, também atuou em “Os Irmãos Cara de Pau” com John Belushi, que faleceu aos 33 anos de idade por overdose.

Também, atuou na Broadway com Censored Scenes From King Kong e Agnes of God, de 1980 e 1982, respectivamente.

Já em 1983, o terceiro filme da série Star Wars: Return of The Jedi (“O Retorno de Jedi”). É curioso falar que no longa, a atriz foi destaque por estar em uma cena somente com um biquíni, episódio que gerou polêmica pela erotização do corpo de Carrie. A própria atriz comentou nas entrevistas que não havia gostado daquele figurino – uma maneira feminista de lutar contra a objetificação da mulher.

Em vários roteiros e outros filmes, as décadas de 80 e 90 foram marcantes para Carrie Fisher. Entretanto, Carrie se destacou também na área da literatura, onde em 1987 lançou o romance Postcards From the Edge, uma espécie de semibiografia que satiriza sua própria história de vida – onde fala de seu vício em drogas (álcool, maconha e cocaína) – Belushi era um companheiro em seus vícios – e do relacionamento com sua mãe.

Seu livro semibiográfico tornou-se filme – “As Lembranças de Hollywood” (1990) – protagonizado por Meryl Streep, Dennis Quaid e Shirley MacLaine. A obra que teve o roteiro escrito por Carrie, recebeu uma indicação ao BAFTA por Melhor Roteiro Adaptado, em 1991.

No início dos anos 90, Carrie Fisher foi convidada pela cineasta George Lucas a ajudá-lo na escrita do roteiro do filme “O Jovem Indiana Jones”, pois Carrie saba melhorar textos de outros escritores, ajustando falas. Mais tarde, também se envolveu nos Episódios I, II e III (respectivamente 1999, 2002 e 2005) de Star Wars, além de escrever cenas cômicas para a personagem Sininho em “Hook – A Volta do Capitão Gancho” em 1991.

Anos 2000 e morte

Em 2015, Carrie Fisher retornou ao seu papel como Princesa Leia no sétimo filme da série Star Wars, intitulado Star Wars: The Force Awakens (“O Despertar da Força”).

Carrie escreveu duas peças e mais três obras de não ficção, como “Memórias da Princesa: Os Diários de Carrie Fisher”, livro que ela esteve divulgando em Londres na última semana antes e sua morte.

Em 23 de dezembro de 2016, durante o voo de volta à Los Angeles, Carrie Fisher sofreu um ataque cardíaco. Ela chegou a ser socorrida e levada ao hospital, porém não resistiu e faleceu neste dia. Sua mãe, Debbie Reynolds sofreu um derrame cerebral após um dia de sua morte e também acabou falecendo.

É interessante saber que Carrie Fisher sofria de transtorno bipolar e sempre fala abertamente sobre esse problema de saúde. Inclusive, nos últimos anos de vida, era possível ver Fisher acompanhada de um bulldog francês conhecido como Gary que a ajudava emocionalmente em entrevistas e aparições públicas.

Curiosidades

  • Em sua autobiografia – “Memórias da Princesa” –, em 2016, Carrie Fisher admite que teve um caso com Harrison Ford durante as filmagens do primeiro filme de Star Wars,
  • Ao contracenar com Harrison Ford nas cenas com Han Solo, Carrie Fisher tinha que ficar em cima de uma caixa. Isso porque a atriz era extremamente baixa se comparada com o ator. Ela tinha apenas 1,55 metros de altura e o enquadramento da cena ficaria muito esquisito com Harrison sendo 30 centímetros mais alto,
  • Mesmo depois de sua morte, Carrie Fisher apareceu em cenas nunca usadas do Episódio VII de Star Wars no novo filme da saga de 2019.

O atual diretor (J. J. Abrams) solicitou permissão à filha de Carrie, Billie Lourd.

Gilmar Penter

Fotógrafo, ator e comunicador é apaixonado pelas artes e pela aventura que é a vida. Nas palavras, vê uma chance de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que vir até ele, afinal, passa muito mais tempo no mundo da lua.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content